• Luiza Carvalho

5 reflexões pessoais para fazer de 2016 um ano ainda melhor


Sai ano, entra ano, e sempre me pego pensando: o que eu posso fazer de diferente, para que essa nova etapa seja ainda melhor do que a que passou? Muitas, muitas coisas. Não basta que o mundo mude e que as energias se renovem. As mudanças interiores são as mais importantes para que novas portas se abram e novos olhares mudem nossas vidas. Sei que soa clichê, mas precisamos mudar nós mesmos, ou nada feito. Afinal, velhos caminhos não abrem novas portas.

Durante esses primeiros dias do ano parei para refletir sobre coisas importantes para minha vida, sobre o que preciso mudar em mim mesma, e cheguei a algumas conclusões que decidi compartilhar aqui. Talvez minhas auto reflexões se encaixem em algo na sua vida. Talvez elas despertem, em seu pensamento, novas ideias que também te ajudem a refletir sobre pequenas mudanças.

Traçar objetivos e seguí-los

Do que adianta sonhar alto e ter objetivos, se não traçamos um caminho racional para alcançar o que queremos? É preciso, antes da linha de chegada, traçar objetivos menores. Pequenas metas a curto prazo que, somadas, sejam o caminho para alcançar grandes conquistas. É preciso fazer acontecer. Não adianta apenas sonhar e ficar parado, esperando algo acontecer sozinho. Corra atrás do que deseja de forma realista.

Aproveitar melhor o tempo

Esse ano, um dos meus maiores desejos é otimizar meu tempo fazendo coisas realmente úteis, proveitosas e que vão me fazer bem. Muitas vezes eu quis ler um livro, ver um filme, aprender uma receita, fazer um exercício ou visitar alguém... mas sabe quando você pensa "depois faço isso" e deixa sempre para depois? O dia não rende, o tempo passa, e no fim a gente ficou horas na internet ou vendo coisas fúteis na TV. Chega. Em 2016 quero aproveitar muito mais o tempo.

Ligar menos para a opinião alheia

Muitas vezes uma opinião ou um olhar de fora nos auxilia a tomar decisões corretas. Mas se prender sempre ao que os outros vão pensar ou dizer pode nos fazer um mal enorme. O que tais pessoas representam na sua vida? A opinião delas é importante? Nem sempre. É preciso filtrar esse tipo de situação, não se deixar levar pela opinião de qualquer pessoa. Afinal, quando você agir ou tomar decisões, as consequências serão para sua vida e não para a vida alheia. Saiba quem realmente importa ouvir. O resto? Ignore.

Falar menos

Este é um exercício constante em minha vida. Tenho mania de conversar demais e acabo expondo coisas desnecessárias para pessoas que nem tenho amizade ou uma relação de confiança. Tenho mania de falar sobre o futuro, desabafar quando algo me incomoda ou contar sobre as coisas que têm me deixado feliz. Mas isso nem sempre é positivo. Ser feliz, às vezes, precisa ser em silêncio. (Leia mais sobre isso aqui)

Não sofrer por antecipação

Também sou mestre nisso (veja aqui). Sofro tanto por antecipação, que começo a perder o sono e quase adoecer pensando nas coisas antes do tempo em que elas precisam ser resolvidas. Mas, este ano, me proponho a viver e me preocupar com o agora, sem sofrer antes da hora. É o momento de se policiar e viver cada coisa em seu tempo. Se preocupar com o trabalho no ambiente de trabalho, e saber desligar a mente dos problemas nas horas de descanso. Se preocupar com o futuro no momento em que a vida lhe cobrar por cada coisa, e não antes. Puxar o freio. Aproveitar o hoje, com a intensidade que merece cada situação.

Espero que eu consiga mudar em mim mesma tudo que concluí que me faz mal. A vida pode ser sempre melhor. 2016 pode ser um ano épico em nossas vidas, e isso só depende de nós mesmos.

E você, o que quer mudar em si mesmo? Quais atitudes vão mudar seu ano para melhor? Espero que essas reflexões pessoais também tenham sido úteis, de alguma forma, a você.

Até a próxima!

<3

#Textospessoais

19 visualizações